21.11.2019 - 15:51

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


EDUCAÇÃO: Deputado Eduardo Carneiro comemora implantação de Escola Militar em João Pessoa

O Ministério da Educação informou que foram 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020.



O deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) comemorou o anuncio, nesta quinta-feira (21), do Governo Federal de uma escola militar para João Pessoa. O parlamentar se mobilizou para que a capital paraibana recebesse uma unidade. Com a recusa do governador João Azevedo de aderir ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, ele encaminhou ofício à Prefeitura Municipal de João Pessoa solicitando que a gestão fizesse adesão à iniciativa.
 
O Ministério da Educação informou que foram 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020. Destas, 38 são escolas estaduais e 16 municipais, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal. De acordo com a pasta, cerca de 1.000 militares, tanto da reserva como da ativa, vão participar do projeto-piloto, atuando na gestão educacional das instituições.
 
A escola cívico-militar é um modelo desenvolvido para promover a melhoria na qualidade da educação básica do país. Para isso, será construído um ambiente de parcerias e de maior vínculo entre gestores, professores, militares, estudantes e até mesmo pais e responsáveis. De acordo com o parlamentar, esse modelo de educação se constitui em mais uma alternativa para os pais que desejarem colocar os seus filhos em uma escola cívico-militar. Ele disse que espera que o Governo Federal, com toda a sensibilidade que tem com o Nordeste, aceite o pedido da gestão municipal, uma vez que o Executivo Estadual se recusou a aderir ao programa.
 
Entre as escolas escolhidas, 19 estão localizadas na Região Norte; 12 na Região Sul; 10 na Centro-Oeste; 8 no Nordeste; e 5 no Sudeste. Piauí, Sergipe e Espírito Santo ficaram de fora. Cada escola receberá R$ 1 milhão do governo, o que totaliza R$ 54 milhões em recursos.
 
Parte dos recursos (R$28 milhões) terá como destino o Ministério da Defesa, a quem caberá arcar com os pagamentos dos militares da reserva das Forças Armadas. O restante (R$ 26 milhões) vão para o governo local, para serem aplicados nas infraestruturas das unidades, materiais escolares e reformas.
 
Pesquisa – Uma pesquisa realizada pelo Instituto Checon em todos os estados e no Distrito Federal revelou que 85% dos entrevistados gostariam de matricular seus filhos em escolas cívico-militares. O levantamento aponta ainda que a média da avaliação geral das escolas cívico-militares é de 8,3, numa escala de zero a 10.
 
Foram analisados aspectos como segurança (nota 8,1), ensino (nota 7,8), disciplina dos alunos (nota 8,1), respeito ao professor (nota 8,3), preparo dos alunos para a vida (nota 8,1) e atenção e valores humanos e cívicos (nota 8,0). Foram entrevistadas 2.062 pessoas entre os dias 8 e 15 de agosto de 2019. A margem de erro é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos.


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

O Mundo é Uma Cabeça - Chico Science e o Mangue Beat

O Mundo é Uma Cabeça - Chico Science e o Mangue Beat


PARRÁ CONTA SUA HISTÓRIA, COM HUMOR

PARRÁ CONTA SUA HISTÓRIA, COM HUMOR


ver todos os vídeos

Mais lidas