21.02.2020 - 09:24

Aumentar fonte Aumentar fonte Diminuir fonte Diminuir fonte


STJ manda soltar Coriolano Coutinho e toda a gang que assaltou a Saúde e Educação da Paraíba

Na decisão de agora, a ministra manda soltar Coriolano. Cori, aparentemente, foi beneficiado pela decisão da 6ª Turma do STJ, com voto favorável da ministra Laurita, que manteve a liminar de seu colega Napoleão Nunes Maia, livrando o ex Ricardo Coutinho da prisão.



Um mês após negar liminar de soltura para Coriolano Coutinho, em 19 de dezembro de 2019, eis que, nesta quarta (dia 20), a ministra Laurita Vaz (Superior Tribunal de Justiça) voltou a despachar no âmbito do habeas corpus nº 553670 para mandar… soltar Cori. Uma decisão que é o inverso da primeira.

Naquela primeira decisão, ao negar a soltura, a ministra postulava: “Persiste a motivação de perigo à instrução criminal, pois o sofisticado e arraigado esquema criminoso autoriza a conclusão de que os agentes pertencentes ao núcleo de comando, ao qual o Paciente supostamente integrava, podem, sim, obstruir a produção das provas e a busca pela verdade real.” Laurita, então, inferiu o pedido de liminar.

Na decisão de agora, a ministra manda soltar Coriolano. Cori, aparentemente, foi beneficiado pela decisão da 6ª Turma do STJ, com voto favorável da ministra Laurita, que manteve a liminar de seu colega Napoleão Nunes Maia, livrando o ex Ricardo Coutinho da prisão. O ex-governador, como se sabe, foi preso na Operação Calvário 7, dia 19 de dezembro, e soltou dois dias depois. Nesse período, como se vê, mudou o entendimento da magistrada.

Ademais, se Ricardo Coutinho, que foi apontado como o chefão da organização criminosa desbaratada pela Calvário, acabou solto, não fazia sentido os demais serem mantidos presos.

Share


Comentários

Colunistas

ver todos os colunistas

Vídeos

O Mundo é Uma Cabeça - Chico Science e o Mangue Beat

O Mundo é Uma Cabeça - Chico Science e o Mangue Beat


PARRÁ CONTA SUA HISTÓRIA, COM HUMOR

PARRÁ CONTA SUA HISTÓRIA, COM HUMOR


ver todos os vídeos

Mais lidas